Destaque:
Destaque:

Eleições 2018: Campanhas publicitárias 100% garantidas

5 de março de 2018.

Eleições 2018: monitoramento publicitário será ferramenta estratégica de campanhas

Já ouviu a frase: “Quem tem informação, tem poder”? Esta citação tem ainda mais força quando falamos em um cenário de consecutivos escândalos de corrupção envolvendo políticos e um povo inteiro tentando identificar candidatos éticos para votar nas eleições 2018. O pleito deste ano será um marco no cenário político do Brasil. E podemos afirmar que quem estiver melhor preparado e munido de melhor tecnologia de informação terá o maior sucesso nas urnas.

Fundamental no cenário político, a propaganda eleitoral e partidária é a maneira como a maioria dos políticos consegue transmitir sua mensagem, visando captar votos. Mas será mesmo que é em iguais condições para todos os candidatos?

A importância da propaganda para as eleições 2018

Se não se discute a necessidade e importância da propaganda, o horário em que o spot de um candidato está tocando, comparado a outro é totalmente questionável. Já parou pra pensar que o responsável por cadastrar a veiculação das publicidades em uma emissora pode ser cabo eleitoral do seu concorrente?

Como você sabe então o exato momento em que sua publicidade está tocando? Como monitorar seus adversários para uma pronta resposta?

Em menos de 2 minutos você irá conhecer uma poderosa ferramenta que poderá ser sua mais nova aliada nas eleições 2018.

Eleições 2018 podem contar com monitoramento publicitário

 

Agora que você já conferiu o vídeo acima, veja abaixo as regras das eleições de 2018:

Data da eleição 2018

O pleito será realizado no dia 7 de outubro de 2018. Nos casos de 2º turno, será realizado no dia 28 do mesmo mês.

Tempo de campanha

A duração da campanha eleitoral será de 45 dias.

Período de propaganda eleitoral no rádio e na TV

O período de propaganda em cadeia de rádio e televisão será de 35 dias.

Horário eleitoral no segundo turno

As emissoras de rádio e televisão têm que veicular dois blocos diários de 10 minutos para cada eleição.

Propaganda ‘cinematográfica’

Nas propagandas eleitorais, não poderão ser usados efeitos especiais, montagens, trucagens, computação gráfica, edições e desenhos animados.

Veículo com jingles

Fica proibido o uso de qualquer tipo de veículo, inclusive carroça e bicicleta, no dia das eleições.

Cabos eleitorais

Podem ser contratados como cabos eleitorais um número limite de trabalhadores de até 1% do eleitorado por candidato nos municípios de até 30 mil eleitores. Nos demais, é permitido um cabo eleitoral a mais para cada grupo de mil eleitores que exceder os 30 mil.

Propaganda em carros

Só com adesivos comuns de até 50 cm x 40 cm ou microperfurados no tamanho máximo do para-brisa traseiro. “Envelopamentos” estão proibidos.

Propaganda em vias públicas

Permitidas bandeiras e mesas para distribuição de material, desde que não atrapalhem o trânsito e os pedestres. Bonecos e outdoors eletrônicos estão vetados.

Carro de som

Os carros de som e minitrios só poderão ser usados em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões ou comícios, observado o limite de 80 decibéis, medido a 7 metros de distância do veículo.

Horários de comícios

Comícios de encerramento de campanhas podem ir até as 2h da madrugada. Nos demais dias, das 8h à meia-noite. Nas eleições anteriores, os comícios de encerramento de campanha também deviam acabar à meia-noite.

Adesivos em carros

Serão permitidas, mas só com adesivos comuns de até 50 cm x 40 cm ou microperfurados no tamanho máximo do para-brisa traseiro. “Envelopamentos” estão proibidos.

Participação nas eleições

O partido terá que estar com seu estatuto registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até seis meses antes do pleito.

Domicílio eleitoral

O candidato deverá informar o domicílio eleitoral pelo menos seis meses antes das eleições.

Multas eleitorais

As multas podem ser parceladas em até 60 meses, mas desde que a parcela não ultrapasse 5% da renda mensal no caso de pessoa física ou 2% do faturamento de pessoa jurídica. Se passar, o prazo poderá ser ampliado.

Os partidos políticos também poderão parcelar multas eleitorais por 60 meses, mas o valor da parcela não pode passar do limite de 2% do repasse mensal do Fundo Partidário. Nos 90 dias após a publicação da lei, qualquer devedor terá direito a 90% de desconto sobre o valor se pagar à vista.

Cláusula de barreira

Haverá uma cláusula de desempenho nas urnas para a legenda ter acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV. As regras começam a valer em 2018 e ficarão mais rigorosas gradativamente até 2030.

Candidatura avulsa

Fica vedado o registro de candidatura avulsa, ainda que a pessoa tenha filiação partidária. A questão, porém está em discussão no Supremo Tribunal Federal (STF).

Arrecadação prévia

Os candidatos poderão começar no 15 de maio do ano eleitoral a fazer a arrecadação prévia de recursos por meio de financiamento coletivo (“vaquinhas”) na internet. A liberação dos recursos, porém, fica condicionada ao registro da candidatura. A arrecadação prévia não irá configurar propaganda antecipada.

Limite para doações

Pessoas físicas podem fazer doações até o limite de 10% dos seus rendimentos brutos no ano anterior à eleição.

Recibo para doador na ‘vaquinha’ online

Será obrigatória a emissão de recibo para o doador relativo a cada doação feita em site de financiamento coletivo, conhecido como “vaquinha”.

Participação em debate

As emissoras de rádio ou televisão que fizerem debates entre candidatos serão obrigadas a convidar os candidatos dos partidos com mais de cinco deputados na Câmara.

Propaganda na internet

Partidos e candidatos poderão contratar o impulsionamento de conteúdos (uso de ferramentas, gratuitas ou não, para ter maior alcance nas redes sociais). Está proibido o impulsionamento feito por pessoa física.

Gastos nas campanhas para eleições 2018

  • Presidente da República: haverá um teto de R$ 70 milhões em gastos na campanha (se houver segundo turno, o limite será de R$ 35 milhões);
  • Governador: o teto será definido de acordo com o número de eleitores de cada unidade da federação apurado no dia 31 de maio, e poderá variar de R$ 2,8 milhões a R$ 21 milhões;
  • Senador: o teto será definido de acordo com o número de eleitores de cada unidade da federação apurado no dia 31 de maio, e poderá variar de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões
  • Deputados federais: haverá um teto de R$ 2,5 milhões;
  • Deputados estaduais: o teto será de R$ 1 milhão.

Propaganda do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem que realizar campanha em todo ano eleitoral destinada a incentivar a participação feminina. A campanha também terá que incentivar a participação eleitoral dos jovens e da comunidade negra.

Substituição de candidatos

Veja mais notícias relacionadas:
5 motivos para investir em Monitoramento Publicitário ...
13 de setembro de 2018.

A tecnologia é uma grande aliada dos gestores na hora de tomar decisões importantes. E além disso ter um melhor controle tanto do trabalho da equipe, quanto dos resultados alcançados […]

5 coisas que todo o cliente espera de uma agência de publicidade ...
10 de setembro de 2018.

Para manter um cliente, as agências de publicidade devem, além de produzir campanhas super criativas, estar atentas a outros fatores fundamentais para proporcionar uma maior satisfação do cliente. E consequentemente, […]

Cresce investimento publicitário no meio Rádio ...
4 de setembro de 2018.

Foram divulgados recentemente pelo Conselho Executivo das Normas Padrão (Cenp), novo indicador do mercado publicitário, os investimentos em compra de mídia no Brasil divididos por segmento. Os dados foram analisados […]

Toda campanha exige checking de mídia? ...
21 de agosto de 2018.

O checking tem como função verificar se os anúncios foram veiculados, e quando já foram, se estavam de acordo com o que foi pedido pelo contratante, seja através de uma […]

As músicas mais tocadas nas rádios do Brasil de 12 a 18 de agosto ...
20 de agosto de 2018.

As Músicas mais tocadas. No Ranking Semanal divulgado pela Connectmix nesta segunda-feira (20/08), tem novidades novamente no Top3. Eduardo Costa continua na liderança com “Olha Ela Aí”, mas Zé Neto & Cristiano […]

5 benefícios da tecnologia na gestão de campanhas publicitárias ...
14 de agosto de 2018.

O que antigamente demorava tempo, era feito de forma manual, demandava o envolvimento de muitas pessoas e utilizava um elevado número de papéis, hoje é feito de forma rápida, on-line, […]